Home / Sem categoria / Ginástica história – Confira a história da ginástica!

Ginástica história – Confira a história da ginástica!

Você conhece a ginástica história? Ela está intimamente ligada ao espaço onde geralmente a ginástica é feita: nas academias.

Desde os tempos antigos até os últimos 50 anos, as academias eram consideradas instituições superiores de treinamento do corpo, mente e espírito.

Como equivalentes ocidentais do templo de Shaolin, as academias abrangiam não apenas a aptidão, mas; filosofia, a comunidade, as artes, e mudanças sociais e políticas. Saiba mais sobre o assunto!

A história das academias – ginástica história

O original “Latin gymnos” significa literalmente “nu”, porque que, no passado, essa era a melhor maneira de mostrar a destreza atlética física e crua na Grécia antiga.

– Mais tarde, a palavra ginástica passou a se referir a ensinos em escolas públicas na Alemanha, e as academias de ginástica eram chamadas de Turnvereins. Confuso ainda sobre a trajetória da ginástica?

  • As academias, como os conhecemos no Brasil, evoluíram de um movimento político na Alemanha durante o início do século XIX, com a crença de que uma mente e um corpo saudáveis ​​instigariam o patriotismo.

  • Além disso, existia a crença na liberdade obtida pelas pessoas que praticavam exercícios físicos e que, com isso, unificariam a Alemanha em um único país.

  • Eles foram chamados Turners (significando: aquele que faz ginástica). Graças aos Turners, foram criadas diversas modalidades e exercícios que são ainda populares nas Olimpíadas da atualidade.

Assim sendo, a ginástica história está ligada a mais do que apenas a noção de saúde, mas também aos ideais de liberdade, conquista e garra.

Ginástica história chegando ao Brasil

Um grande número de alemães emigrou para o Brasil em meados dos anos 1900 – com os Turners incluídos. Eles lutaram com o exército durante a guerra e estavam cansados, buscando novas oportunidades e calmaria.

Mas com o fim da guerra, a necessidade de se manter ativo para uma batalha desapareceu e seu foco mudou para o estabelecimento dos Turnvereins no país.

– Eles eram considerados centros comunitários que misturavam consciência social e boa forma.

  • Em áreas do país com populações de imigrantes alemães historicamente grandes, você ainda pode encontrar Turnvereins hoje. Elas estão, geralmente, localizadas no Sul do país.

Ginástica história e a revolução industrial

Com a revolução industrial e uma economia em crescimento, os brasileiros gostaram da ideia de fazer ginástica, através de exercícios de lazer e da criação de academias para ocupar mais tempo livre.

– Muitos dos exercícios usados eram advindos da cultura americana que, por sua vez, também estava sofrendo fortemente a influência dos Turners.

  • Com o tempo, as academias continuaram a evoluir e mudar, até que finalmente temos os lugares elegantes de hoje – lugares de pouca importância social ou política, mas importantes no fitness, na saúde e no espectro da moda.

Temos muito a agradecer aos Turners pela ginástica história ter chegado ao Brasil.

Eles trouxeram para nós diversas práticas que foram reformadas e adaptadas às academias da atualidade, desde o Ioga e o Pilates praticados hoje, até as aulas de cardio de alto nível. Sim.

Os Turners também eram grandes defensores da educação física nas escolas. Eles são um dos motivos de sua existência.

Conclusão

A ginástica história está amplamente ligada à cultura norte americana, que absorveu muitas de suas práticas (que chegaram até nós em meados dos anos 90) através da televisão.

Porém, os Turners, que os inspiraram, já estavam em seu país desde muito antes. Em suma, nossa conexão com a forma atual de fazer exercícios está ligada a eles. Assim sendo, a ginástica história tem raízes europeias!

Sabendo tudo sobre a ginástica história, você poderá se engajar em atividades boas para seu corpo e mente sabendo de onde vem suas origens!

Sobre rafael

Veja Também

Franquia de academia vale a pena?

Será que uma franquia de academia vale a pena? Você tem espírito empreendedor ou experiência …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *